COMPARTILHAR

Saiba mais sobre a Síndrome do Ovário Policístico, uma alteração hormonal que afeta 10% das mulheres em idade reprodutiva. O nome é um tanto estranho, mas as causas são bem conhecidas. Fique por dentro dos detalhes, sintomas e tratamento. Vem ver.

ovario policistico

Síndrome do Ovário Policístico: o que é?

Quando as meninas têm em torno de 13 anos, o cérebro começa a emitir estímulos que provocam a ovulação e menstruação. A Síndrome do Ovário Policístico (SOP) é uma doença na qual o cérebro, equivocadamente, emite estímulos múltiplos aos ovários, provocando um distúrbio que leva à tentativa de ovulação múltipla em vez de uma única. Assim, nenhum desses óvulos é liberado nas trompas para a fecundação, provocando assim o desenvolvimento de vários cistos.

A anovulação (suspensão ou cessação da ovulação) ocorre pois como o estímulo atinge vários óvulos ao mesmo tempo, a intensidade é então diluída entre eles. Numa situação normal, o estímulo deveria atingir apenas um óvulo com intensidade total. Assim, na SOP, todos os óvulos tentam aflorar, e nenhum acaba ovulando.

O estímulo começa a ser produzido na mulher ainda na adolescência, e a manifestação da doença normalmente se dá no momento em que tem início a menstruação, sendo a irregularidade menstrual um dos principais sintomas. Salienta-se que a mulher não nasce com a doença, posto que esta surge na transição da infância para a puberdade, período no qual o amadurecimento do sistema de estímulos pode ocorrer de maneira inadequada.

Nesses casos, o ovário adquire um aspecto enrugado, e os óvulos não conseguem atingir uma maturação suficiente a ponto de estarem aptos à fecundação.

A doença ocorre essencialmente na fase da puberdade, muito raramente em uma faixa etária maior, apesar de que, em grande parte dos casos, o diagnóstico é feito de forma tardia.

Sintomas

Segundo estatísticas, a cada 10 mulheres, 3 apresentam a doença. Seus principais sintomas são o retardamento da primeira menstruação, havendo, inclusive, em que a menstruação surja após os 16 anos, além do aumento do processo de pilificação, na qual começam a crescer pelos de textura mais espessa geralmente no buço e nos braços da paciente.

cvvdvdfv

Quando a mulher não ovula, ela acaba retendo estrogênio, que é o hormônio que desencadeia a ação da progesterona, que por sua vez tem ação bastante semelhante ao hormônio masculino, sendo responsável por acentuar as características virilizantes masculinas, como a pilificação nas costas, no umbigo, nas pernas, além da ocorrência de acne e obesidade. Toda mulher possui um grau de pilificação mais tênue nos mamilos, mas nas portadoras da doença, isso se dá de forma mais acentuada, inclusive na região interpeitoral. Dependendo da gravidade da doença, os sintomas podem ser potencializados.

A ausência da ovulação faz com que o metabolismo desacelere e as características virilizantes se acentuem pela liberação de progesterona. Nesse momento, pode até mesmo ocorrer alterações nas feições, com a paciente adquirindo contornos masculinizados, com o ganho de peso de maneira centralizada.

Para que ocorra a perda de peso é imprescindível corrigir uma das principais causas, que é o ovário policístico, posto que a obesidade é em grande parte dos casos uma consequência da doença. Uma vez que o tratamento é realizado, a medicação estabelecerá um equilíbrio hormonal do estrogênio com a progesterona.

Em geral, a mulher produz gordura no quadril, responsável por conferir contornos tipicamente femininos, já em uma mulher com ovários policísticos, a gordura é estocada na parte central do abdômen, com aumento do volume da barriga, peitoral, ombros mais largos e voz mais grossa, porém, vale mencionar que isso não tem qualquer conotação com vistas à orientação sexual, a alteração é especificamente dentro do âmbito físico e não comportamental.

Por se tratar de uma questão de foro íntimo, as pessoas que não tenham conhecimento acerca das causas dessa aparência masculinizada das pacientes, podem marginalizá-las. Assim, é recomendável que, em alguns casos, as pacientes também se submetam a um acompanhamento psicológico para poder se adequar socialmente.

Essa disfunção hormonal tem tratamento, o qual é capaz de reverter esse quadro responsável por alterar os aspectos físicos da mulher.

Diagnóstico

tratamento-para-ovario-policistico

Dificuldades para menstruar, sobretudo em meninas que chegaram aos 16 anos nessa situação, ou cuja menstruação é mínima, podem ser sinais da doença. O diagnóstico poderá ser feito por meio de exames clínicos e sanguíneos, sendo o mais importante destes a ultrassonografia, no qual são visualizados os focos da doença, a qual confere uma forma de rosário ao ovário, além de uma membrana mais espessa.

Quando os ovários da paciente apresentam sinais de espessamento da membrana, a correção poderá ser feita de imediato por meio de pequenas incisões nessa membrana, de modo a possibilitar sua desobstrução para que os óvulos sejam liberados normalmente.

A cirurgia para correção de ovários policísticos está em desuso atualmente, devido ao elevado grau de sucesso que os tratamentos clínicos vêm proporcionando.

Dificuldades para engravidar

É importante salientar que o termo cisto funcional, que pode aparecer em exames de ultrassonografia, não tem nada a ver com ovários policísticos, e apenas indica que a paciente deveria estar ovulando no dia em que foi feito o exame. Cistos são compostos basicamente de água, ou seja, líquido, apenas nódulos se referem a tumores.

Em geral, o quadro de infertilidade apresentado por uma paciente portadora de ovários policísticos, se dá em função da espessura da membrana não permitir o processo de ovulação. Para a reversão desse quadro, a medicação utilizada deverá direcionar o foco hormonal para o ovário, de forma que um dos óvulos se sobressaia e possibilite a ovulação.

Os indutores de ovulação são medicamentos específicos para casos de ovários micropolicísticos, e agem penetrando a membrana, estimulando um óvulo em específico e provocando a ovulação.

Portanto, o quadro de infertilidade decorrente dessa doença é plenamente reversível, e em grande parte dos casos pode ser descartada a hipótese de utilização de métodos de reprodução assistida, como por exemplo, a fertilização in vitro.

As mulheres portadoras da doença e que queiram engravidar, podem ser tratadas com indutores de ovulação, enquanto que aquelas que não desejam engravidar, podem ser medicadas com anticoncepcionais, os quais tem ação similar, provocando a harmonização do ovário e a estimulação de apenas um óvulo. Em geral, essa prescrição é aplicada para um período em torno de 6 meses, até que a harmonização ocorra e os cistos desapareçam.

Leia mais sobre o tema acessando: http://www.ovariopolicistico.com/engravidar/

Gravidez ectópica e ovário policístico

Mortalidade-por-gravidez-ectópica

É de bom esclarecer que a ocorrência de gravidez ectópica nas trompas em mulheres portadoras de ovários policísticos não está relacionada a essa doença. Em casos onde a mulher tenha SOP e tenha tido uma gravidez ectópica, uma das hipóteses é que a ovulação tenha ocorrido de maneira normal, mas em decorrência de prováveis infecções que a paciente tenha tido anteriormente, possa ter havido a obstrução da trompa em um determinado ponto, fato responsável por causar a retenção do óvulo fecundado fora do útero, e assim impedir que a gravidez fosse bem sucedida.

Ovário policístico tem cura?

Apesar da cura poder ser permanente, na maioria dos casos ela é apenas paliativa. Estatísticas revelam que 80 a 85% das mulheres tratadas voltam a apresentar a doença, dessa forma, recomenda-se que, após resolver o problema de cistos, as mulheres que desejem engravidar, concebam o quanto antes.

Créditos: Ovário Policístico

Fonte: Síndrome do Ovário Policístico: O Que É, Sintomas, Diagnóstico e Cura

1 COMENTÁRIO

  1. This is the correct website for anyone who needs to find out
    about this topic. You comprehend so much its almost difficult
    to argue with you (not that I actually would desire… HaHa).

    You undoubtedly put a brand new spin on a topic thats
    been written about for years. Great stuff, simply
    excellent!

DEIXE UMA RESPOSTA